Os xenobióticos são compostos químicos considerados estranhos pelo organismo humano. Comuns no cotidiano da maioria das pessoas, eles precisam ser devidamente eliminados para que o corpo não sofra com suas consequências nocivas.

A metabolização dos xenobióticos ocorre principalmente no fígado, por meio de enzimas, e através de algumas bactérias do intestino. Elas são responsáveis por transformar sua composição química e estrutural, favorecendo a eliminação.

Seja por sua abundância no ambiente ou mesmo por problemas de saúde dos próprios pacientes, muitas vezes esses compostos não são eliminados corretamente pelos órgãos – favorecendo o acúmulo de sua carga tóxica.

Os métodos de destoxificação são os mais indicados contra esse tipo de situação. Esse processo otimiza as funções do fígado, favorece os processos de excreção de toxinas, fortalece o sistema imunológico e melhora a saúde geral dos indivíduos.

A seguir, entenda como os xenobióticos provocam doenças, descubra onde eles são abundantes e quais as melhores formas de evitar o seu acúmulo!

Por que os xenobióticos são prejudiciais para a saúde?

Em condições normais, o organismo humano seria capaz de detectar a presença dos xenobióticos e convertê-los em substâncias atóxicas, que são descartadas com facilidade pelo corpo.

Quando seu acúmulo é muito intenso ou certas condições de saúde impossibilitam sua eliminação, porém, eles continuam presos na circulação, comprometendo gradualmente a saúde do indivíduo e suas funções biológicas.

Com o passar do tempo, efeitos biológicos precoces relacionados ao metabolismo podem surgir e algumas doenças sérias são favorecidas, como aterosclerose, diabetes, Alzheimer e muitos tipos de câncer.

Para que essas consequências sejam evitadas, o ideal é que as pessoas mais sujeitas à absorção dos xenobióticos mantenham-se em acompanhamento médico constante e realizem métodos de destoxificação, para que suas funções excretoras e enzimáticas sejam desempenhadas normalmente.

Para que você saiba se esses agentes nocivos são recorrentes, ou não, em seu cotidiano, no próximo item, descubra onde eles são encontrados com mais abundância!

Onde os xenobióticos são mais abundantes?

Os xenobióticos estão presentes principalmente em agrotóxicos, pesticidas e componentes agrícolas.

Porém, quem possui atenção especial com a alimentação, também pode sofrer com sua ação. O motivo é que esses compostos fazem parte de subprodutos da indústria, como plásticos, e até mesmo de cosméticos.

As pessoas mais sujeitas aos xenobióticos, portanto, são trabalhadores da indústria, residentes de grandes cidades e usuários recorrentes de medicamentos.

Com a tendência de industrialização do setor alimentício, esses agentes se tornaram muito mais recorrentes em nosso dia a dia, atingindo até mesmo aqueles que acreditam não ter contato suficiente com os demais meios de intoxicação.

Por possuir uma estrutura química semelhante aos hormônios humanos, mas de origem sintética, os xenobióticos têm facilidade de agir no organismo, desregulando toda a cascata hormonal e favorecendo patologias crônicas.

Para não sofrer com essas consequências, no item seguinte, descubra quais são os melhores meios para preveni-los!

Como evitar a ação dos xenobióticos no organismo?

O primeiro cuidado a ser adotado para evitar os xenobióticos está relacionado à mudança de hábitos. Nesse sentido, procure eliminar do seu cotidiano:

  • O cigarro e bebidas alcoólicas;
  • Alimentos embutidos e industrializados;
  • Excesso de cafeína;
  • Alimentos com agrotóxicos, corantes e conservantes;
  • Muita gordura animal e frituras;
  • Gordura hidrogenada.

Como mencionamos anteriormente, os xenobióticos são mais presentes em nossos alimentos e é cada vez mais difícil evitá-los. Com isso em mente, não abra mão também da destoxificação!

Desenvolvida de acordo com as necessidades e características de cada paciente, a destoxificação visa desintoxicar o fígado de maneira eficaz e proporcionar todos os meios para que o organismo elimine as toxinas de maneira natural e segura.

Muito além da limpeza hepática e da melhoria das funções intestinais, diretamente afetadas pelos xenobióticos, o método ainda limpa o sistema digestório, reequilibra os líquidos corporais, combate os fatores que favorecem o diabetes e combate diferentes tipos de toxinas nocivas.

Todos esses benefícios são somados à garantia de maior vigor físico e mental para os pacientes, que passam a ter todas as condições favoráveis para evitar as interferências dos xenobióticos para a saúde.

E você, já conhecia a ação dos xenobióticos? Quer evitá-los com quem é referência em destoxificação? Então acesse o site Detox Dr. Ozônio para saber ainda mais sobre o assunto e não perca as novidades do nosso blog!

Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *